A Crítica ao Elitismo da Universidade Brasileira por Álvaro Vieira Pinto no “pré-1964”

Diego de Moraes Campos

Resumo


No atual momento de retrocessos históricos e de ataques à direitos no Brasil, quando um deputado balbucia a infâmia de que o brasileiro que não tiver dinheiro para bancar os estudos não deve ir à faculdade, quando encaminham um projeto conservador contra as reflexões filosóficas e políticas na educação pública, quando assistimos a um festival canalha de barbaridades contra os trabalhadores... penso que faz-se importante relembrar um dos debates a respeito do elitismo perverso da universidade brasileira. É nesse sentido que sugiro a releitura da análise crítica sobre o analfabetismo no Brasil presente no livro “A Questão da Universidade” do filósofo Álvaro Vieira Pinto, publicado pela União Nacional dos Estudantes (UNE) na conjuntura histórica dos projetos políticos e conflitos sociais anteriores ao Golpe “empresarial-militar” de 1964. 


Palavras-chave


Universidade, Brasil, ISEB, Filosofia, Álvaro Vieira Pinto

Texto completo:

TEXTO COMPLETO

Referências


AGUIAR, Ronaldo Conde. Pequena bibliografia do pensamento social brasileiro. Brasília: Paralelo 15 – São Paulo, Marco Zero, 2000.

CÔRTES, Norma. Esperança e Democracia: As idéias de Álvaro Vieira Pinto. Belo Horizonte: Ed. UFMG; Rio de Janeiro: IUPERJ, 2003.

DREIFUSS, René Armand. 1964: A Conquista do Estado: Ação Política, Poder e Golpe de Classe. Petrópolis: Vozes, 1987.

FREITAS, Marcos Cezar de. Álvaro Vieira Pinto: a personagem histórica e sua trama. São Paulo: Cortez: USF-IFAN, 1998.

________________________. Introdução. In: PINTO, Álvaro Vieira. O Conceito de Tecnologia. Vol. 1. Rio de Janeiro: Contraponto, 2005.

GOLDMANN, Lucien. Dialética e Cultura. Tradução: Luiz Fernando Cardoso; Carlos Nelson Coutinho e Giseh Vianna Konder. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1967.

JAGUARIBE, Hélio. O ISEB e o desenvolvimento nacional. In: Intelectuais e política no Brasil. A experiência do ISEB. Caio Navarro de Toledo (org.). – Rio de Janeiro: Revan, 2005.

LOVATTO. Angélica. Os Cadernos do Povo Brasileiro e o debate nacionalista dos anos 1960: um projeto de revolução brasileira. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) – Pontífica Universidade Católica de São Paulo. São Paulo: 2010.

MARX, Karl. Teses Contra Feuerbach. (Os Pensadores). 2ª ed. Tradução de José Arthur Giannotti. São Paulo: Abril Cultural, 1978.

PINTO, Álvaro Vieira. . Ideologia e desenvolvimento nacional. (1956). 3ª ed. Rio de Janeiro: ISEB, 1960.

___________________. Consciência e Realidade Nacional. Vol. 1 e 2. Rio de Janeiro: ISEB, 1960.

____________________. A Questão da Universidade. São Paulo: Cortez, 1986.

____________________. O Conceito de Tecnologia. Vol. 1. Rio de Janeiro: Contraponto, 2005.

PINTO, João Alberto da Costa. Os Impasses da Intelligentsia diante da Revolução Capitalista no Brasil (1930-1964): Historiografia e Política em Gilberto Freyre, Caio Prado Júnior e Nelson Werneck Sodré. Tese (Doutorado em História ) – Universidade Federal Fluminense, Instituto de Ciências Humanas e Filosofia, 2005.

SAVIANI, Demerval. Prefácio. In: PINTO, Álvaro Vieira. A Questão da Universidade. São Paulo: Cortez, 1986.

SODRÉ, Nelson Werneck. A ofensiva reacionária. Rio de Janeiro, Ed. Bertrand Brasil S.A., 1992.

TOLEDO, Caio Navarro. O governo Goulart e o golpe de 64. 7ª ed. São Paulo: Ed. Brasiliense, 1986. 7ª ed. Tudo é História – 48.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.