Formação e Movimento Estudantil

Maria Angélica Peixoto

Resumo


O artigo analisa o processo de formação dos estudantes e sua relação com o movimento estudantil. Esse é analisado como uma instância de socialização (ou ressocialização) e tem um papel importante na formação dos estudantes.

Palavras-chave


Movimento Estudantil, Capital Cultural, formação, cultura, movimentos sociais, socialiação, ressocialização, juventude, estudantes

Texto completo:

Texto Completo

Referências


AVANZINI, Guy. O Tempo da Adolescência. Lisboa, Edições 70, 1980.

BERGER, Peter e LUHMAN, Thomas. Perspectivas Sociológicas. Petrópolis: Vozes, 1988.

BOURDIEU, Pierre & PASSERON, Jean-Claude. A Reprodução: Elementos para uma Teoria do Sistema de Ensino. 2ª ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves: 1982.

BOURDIEU, Pierre. Escritos de Educação. 2ª ed. Petrópolis: Vozes, 1998.

CUNHA, Luiz Antônio. “Notas Para Uma Leitura da Teoria da Violência Simbólica”. Educação & Sociedade. Ano 1, no 4, Setembro de 1979.

DURKHEIM, Émile. As Regras do Método Sociológico. 6a edição, São Paulo, Na-cional, 1974.

FERNANDES, Ovil Bueno. Educação e Desintegração Camponesa. In: VIEIRA, Renato & VIANA, Nildo. Educação Cultura e Sociedade. Abordagens Críticas da Escola. Goiânia, Edições Germinal, 2002.

GOHN, Maria da Glória. Teorias dos Movimentos Sociais. Paradigmas Clássicos e Contemporâneos. 3ª edição, São Paulo, Edições Loyola, 2002.

GROPPO, Luís Antônio. A modernidade e a Sociologia da Educação no século XX: a questão da racionalidade e da emancipação na reflexão sociológica sobre a educação em Durkheim, Mannheim e Adorno. Anais da VII Jornada do Histedbr. Campo Grande, UFMS, 17 a 19 de setembro de 2007.

GROPPO, Luís Antônio. Autogestão universidade e movimento estudantil. Campinas: Autores Associados, 2006.

GROPPO, Luiz Antônio. Juventude. Ensaios sobre Sociologia e História das Juventudes Modernas. São Paulo: Difel, 1998.

JENSEN, Karl. Teses Sobre os Movimentos Sociais. Revista Ruptura, Vol. 03, num. 04, janeiro de 1996.

LAPASSADE, Georges. A Entrada na Vida. Lisboa: Edições 70, 1975.

LEHER, Roberto e SETÚBAL, Mariana (orgs.). Pensamento Crítico e Movimentos Sociais. São Paulo, Cortez, 2005.

LEITÃO, Rosani Moreira. Educação, Cultura e Diversidade. In: VIEIRA, Renato & VIANA, Nildo. Educação Cultura e Sociedade. Abordagens Críticas da Escola. Goiânia, Edições Germinal, 2002.

ORTIZ, Renato (org.). Pierre Bourdieu. Coleção Grandes Cientistas Sociais. 2ª ed. São Paulo: Ática, 1994.

PEIXOTO, Maria Angélica. Universidade, movimento estudantil e trajetórias individuais. Estácio de Sá Ciências Humanas, v. 1, p. 54-67, 2009.

SANTOS, Cleito Pereira. Educação, Estrutura e Desigualdades Sociais. In: VIEIRA, Renato & VIANA, Nildo. Educação Cultura e Sociedade. Abordagens Críticas da Escola. Goiânia, Edições Germinal, 2002.

SARUP, Madam. Marxismo e Educação. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.

VIANA, Nildo. “Educação, sociedade e autogestão pedagógica”. Revista Urutágua/UEM, v. 16, p. 6-6, 2008c.

VIANA, Nildo. A Dinâmica da Violência Juvenil. Rio de Janeiro: Booklink, 2004.

VIANA, Nildo. Introdução à Sociologia. 2ª edição, Belo Horizonte, Autêntica, 2011.

VIANA, Nildo. Violência e Escola. In: VIEIRA, Renato & VIANA, Nildo. Educação Cultura e Sociedade. Abordagens Críticas da Escola. Goiânia, Edições Germinal, 2002.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.