Efeito colateral que o seu sistema fez: O rap político dos Racionais Mc’s e a cidade de São Paulo

Gabriel Gutierrez Mendes

Resumo


O artigo investiga a dimensão política do rap produzido pelos Racionais Mc´s como produto das alterações econômicas e espaciais pelas quais passou a cidade de São Paulo e o Brasil na década de 90. O objetivo é observar a capacidade do grupo de transformar o enfrentamento de circunstâncias sociais adversas em potência poética e musical, a partir do engajamento na produção de uma estética atravessada por um discurso ético-político que mescla referências artísticas relacionadas à chegada do movimento“Black Power”norte-americano no Brasil e o samba. 


Palavras-chave


São Paulo, Rap, política

Texto completo:

Texto Completo

Referências


Referências bibliográficas

BERTELLI, Giordano Barbin. Errâncias racionais: a periferia, o RAP e a política. Sociologias, v. 14, n. 31, p. 214-237, 2012.

CALDEIRA, Teresa Pires do Rio. Enclaves fortificados: a nova segregação urbana. Novos Estudos CEBRAP, v. 47, p. 155-76, 1997.

DANDREA, TIARAJÚ PABLO. A formação dos sujeitos periféricos: cultura e política na periferia de São Paulo. Diss. Universidade de São Paulo, 2013.

DIMENSTEIN, Gilberto. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/folha/dimenstein/noticias/gd180806b.htm. Acesso em 12/5/2016.

HALL, Stuart. "Que “negro” é esse na cultura negra." Da diáspora (2003): 335-349.

KELLNER, Douglas. A cultura da mídia: estudos culturais: identidade e política entre o moderno e o pós-moderno. Edusc, 2001.

NUÑEZ, Lucio Mendieta Y. "Sociología del arte." Revista Mexicana de Sociologia (1949): 85-105)

RACIONAIS MC’S. Holocausto Urbano. RDS Fonográfica/Zimbabwe Records, RDL 4006, s.d. 1 CD [p1990]

_____. Escolha o seu caminho. São Paulo: Zimbabwe Records, p1992, v. 1.

______. Sobrevivendo no inferno. Cosa Nostra/Zambia, ZA-050-1,2002. 2 CDs.

______. Nada como um dia após outro dia, Cosa Nostra/Zambia, ZA-050-1, 2002. 2 CDS.

REVISTA FÓRUM. Entrevista com Mano Brown, nº 1, setembro de 2001.

ROSE, Tricia. Black noise: Rap music and black culture in contemporary America. Wesleyan, 1994.

ROSE, Tricia. Em: HERSCHMANN, Micael (org.). Um estilo que ninguém segura: política, estilo e a cidade pós-industrial no hip hop. Abalando os anos 90, p. 190-213, 1997.

SILVA, José Carlos Gomes. Rap na cidade de São Paulo: música, etnicidade e experiência urbana. Rap na cidade de São Paulo: música, etnicidade e experiência urbana, 1998.

SILVA, Rogério de Souza. A periferia pede passagem: trajetória social e intelectual de Mano Brown. Diss. Tese (Doutorado em Sociologia), Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2012.

SINGER, André. Os sentidos do lulismo. Editora Companhia das Letras, 2012.

SINGER, Paul Israel. Dominação e desigualdade: estrutura de classes e repartição da renda no Brasil. Vol. 1. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1981.

TASCHNER, Suzana P.; BÓGUS, Lucia MM. São Paulo, uma metrópole desigual. Eure (Santiago), v. 27, n. 80, p. 87-120, 2001.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.