Estrutura e Agência em Anthony Giddens: Uma análise crítica do estruturacionismo

Maria Angélica Peixoto

Resumo


O presente artigo apresenta uma análise do estruturacionismo de Anthony Giddens. A partir de uma perspectiva e comparação com o materialismo histórico, apontamos algumas deficiências de sua concepção. Para tanto, utilizamos as contribuições teórico-metodológicas do materialismo histórico e de autores contemporâneos que questionam a posição neoindividualista de Giddens.

 

PALAVRAS-CHAVE: estrutura, agência, materialismo histórico, estruturacionismo, indivíduo.


Palavras-chave


estrutura, agência, materialismo histórico, estruturacionismo, indivíduo.

Texto completo:

Texto Completo

Referências


CALLINICOS, Alex. A teoria social e o teste da política. Pierre Bourdieu e Anthony Giddens. Revista Brasileira de Ciência Política, nº 1. Brasília, janeiro-junho de 2009.

CARNEIRO, Cristina M. Q. Estrutura e Ação: Aproximações entre Giddens e Bourdieu. Revista Tempo da Ciência ( 13 ) 26 : 39-47 2º semestre 2006.

COHEN, Ira. Teoria da estruturação e práxis social. GIDDENS, A. e TURNER, J. Teoria social hoje. São Paulo: Unesp, 1999.

COSTA, Sérgio. Quase crítica: insuficiências da sociologia da modernização reflexiva. Tempo Social, Revista de Sociologia da USP, v. 16, n. 2, 2004.

EAGLETON, Terry. Marx estava certo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2012.

GIDDENS, Anthony. A Constituição da sociedade. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

GIDDENS, Anthony. A transformação da intimidade: sexualidade, amor e erotismo nas sociedades modernas. São Paulo: Ed. Unesp, 1993.

GIDDENS, Anthony. Estruturalismo, pós-estruturalismo e a produção da cultura. GIDDENS, A. e TURNER, J. Teoria social hoje. São Paulo: Unesp, 1999.

MANACORDA, Mário Alighiero. Karl Marx e a liberdade. Aquele velho liberal do comunista Karl Marx. Campinas: Alínea, 2012.

MARX, Karl e ENGELS, Friedrich. A Ideologia Alemã (Feuerbach). São Paulo: Hucitec, 2002.

MARX, Karl e ENGELS, Friedrich. Manifesto Comunista. Petrópolis: Vozes, 1988.

MARX, Karl. Contribuição à crítica da economia política. 3ª edição, São Paulo: Martins Fontes, 1983b.

MARX, Karl. Manuscritos Econômico-Filosóficos. In: FROMM, Erich. O Conceito marxista de Homem. 8ª edição, Rio de Janeiro: Zahar, 1983a.

MARX, Karl. O Dezoito Brumário e Cartas a Kugelmann. 5ª edição, Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1986.

MCLENNAN, Gregor. Teoria crítica ou positiva? Um comentário sobre o estatuto da teoria social de Anthony Giddens. in: SILVA, Fábio R. R. Realismo e redes: dilemas metodológicos na obra de Anthony Giddens. São Paulo: USP, 2010 (Dissertação de Mestrado).

PLEKHANOV, G. A Concepção Materialista da História. 4ª Edição, Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1974.

SILVA, Fábio R. R. Realismo e redes: dilemas metodológicos na obra de Anthony Giddens. São Paulo: USP, 2010 (Dissertação de Mestrado).

THOMAS, Tom. Breve história do indivíduo. Lisboa: Edições Dinossauro, 1997.

VIANA, Nildo. A Consciência da História. Ensaios sobre o Materialismo Histórico-dialético. 2ª edição, Rio de Janeiro: Achiamé, 2007a.

VIANA, Nildo. Escritos metodológicos de Marx. Goiânia: Alternativa, 2007b.

VIANA, Nildo. Individualismo e Holismo na Metodologia das Ciências Sociais. Fragmentos de Cultura (Goiânia), Goiânia, v. 9, n.6, p. 1259-1282, 1999.

VIANA, Nildo. Introdução à Sociologia. 2ª edição, Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

VIANA, Nildo. O Capitalismo na era da acumulação integral. São Paulo: Ideias e Letras, 2009.

VIANA, Nildo. Universo psíquico e reprodução do capital. São Paulo: Escuta: Autêntica, 2011.

WILLIAMS, Raymond. Cultura e materialismo. São Paulo: UNESP, 2011.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.