Capitalismo e Neurose

Nildo Viana

Resumo


O artigo faz uma análise da relação entre neurose e capitalismo, mostrando como a sociedade capitalista através da sociabilidade e mentalidade dominantes tende a gerar neuroses, especialmente nas classes privilegiadas.

Texto completo:

Texto Completo

Referências


ADLER, Alfred. El Sentido de La Vida. 6ª edição, Barcelona, Miracle, 1955.

FENICHEL, Otto. Teoría Psicoanalítica de las Neurosis. Buenos Aires, Paidós, 1966.

FREUD, Sigmund. Da Perda da Realidade na Neurose e Psicose. In: Obras Escolhidas Completas. Vol. XIX. Rio de Janeiro, Imago, 1976b.

FREUD, Sigmund. Neurose e Psicose. In: Obras Escolhidas Completas. Vol. XIX. Rio de Janeiro, Imago, 1976a.

FREUD, Sigmund. Uma Neurose Demoníaca do Século XVI. In: Obras Escolhidas Completas. Vol. XIX. Rio de Janeiro, Imago, 1976c.

FROMM, Erich. Anatomia da Destrutividade Humana. Rio de Janeiro, Zahar, 1975.

FROMM, Erich. O Dogma de Cristo. 5ª edição, Rio de Janeiro, Zahar, 1986.

HORNEY, Karen. A Personalidade Neurótica do Nosso Tempo. 10ª edição, São Paulo, Difel, 1984.

REICH, Wilhelm. Psicologia de Massa do Fascismo. Porto, Publicações Escorpião, 1974.

SCHNEIDER, Michael. Neurose e Classes Sociais. Uma Síntese Freudiano-Marxista. Rio de Janeiro, Zahar, 1977.

VIANA, Nildo. A Invenção do Inimigo Imaginário. Revista Antítese, v. 2, num. 4, p. 95-111, 2007.

VIANA, Nildo. Inconsciente Coletivo e Materialismo Histórico. Goiânia, Edições Germinal, 2003.

VIANA, Nildo. Os Valores na Sociedade Moderna. Brasília, Thesaurus, 2007.

VIANA, Nildo. Universo Psíquico e Reprodução do Capital. Ensaios Freudo-Marxistas. São Paulo, Escuta, 2008.


Apontamentos





Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.